Colecção Biblioteca da Censura 15 - Sábado sem Sol, de Romeu Correia

€9,00
Imposto incluído

15% de desconto para assinantes do jornal PÚBLICO, utilize o código PROMO-PRODUTOS na finalização da compra.


-39

Expedição

Para mais informações sobre os prazos e os custos de envio, por favor consulte as tabelas.

Descrição do produto

 

Das obras que a Censura autorizava com cortes ou proibia, mostramos uma selecção de 25 desses raros artefactos culturais que contam histórias sobre o controlo da vida cultural desse período. Acusados de serem imorais, pornográficos, comunistas, irreligiosos, subversivos, anarquistas ou revolucionários, os censores proibiram especialmente as obras marxistas-leninistas, eróticas e a literatura neo-realista. Uma colecção comissariada por Álvaro Seiça.

Romeu Correia, escritor e dramaturgo natural de Almada, viu o seu livro de contos de teor neo-realista apreendido pela PIDE, à Biblioteca da Sociedade Democrática União Barreirense, após denúncia de um informador. O censor sentenciou: «Este livro de contos é, de um modo geral, bastante mau, porque aproveita a mais pequena oportunidade para focar a questão social». No entanto, sugeriu o corte total dos contos Chegou o Carvoeiro e Sempre Menino, bem como os «n.os 3 e 5 da Novela Interrompida e várias frases mal sonantes, duma moral bastante duvidosa.» O livro terminou proibido, mas o censor fez ainda um último reparo: «não sei a quem possa interessar semelhante livro».

 

Se pretender encomendar a colecção completa de 25 livros, contacte-nos para o email coleccoes@publico.pt